Onde mora sua essência?


Chega uma época na vida que a gente tem que escolher. E aí? O que vai ser? Os caminhos a serem seguidos na maturidade podem ser muitos e optar pode ser uma tarefa reveladora.

A mãe da gente sempre quer medicina… No máximo, engenharia. Enquanto isso, nem terminamos de tirar aquele rock mais sonoro e dedilhado. Passamos a infância e até a adolescência convivendo com o peso de saber que é preciso escolher qual rumo tomar. Somos cobrados dessa decisão antes mesmo de termos uma posição. Há tempo para a descoberta?

Com apenas 17 anos, o jovem brasileiro já está na saia justa do vestibular. "Escolha! Estude! Se concentre! Seja melhor! Vença"! Esses imperativos norteiam a cadeia produtiva que se alimenta dos melhores anos da juventude dos despercebidos.

Sem participar da própria vida, muitos são levados pelo roteiro, aprendendo a escolher antes de entender; a estudar o que não se quer ser; competir, antes de contribuir; ganhar antes de colaborar.

Um passo de cada vez

Autoconhecimento é imersão em si mesmo. É a única forma que uma pessoa tem de ser feliz. Sabendo quem é, onde está e onde quer chegar. É, de certa forma criar e recriar a si mesmo, quando o espelho não satisfaz o reflexo. E a criatividade precisa de tempo, como sugere o título de Domenico de Masi, O Ócio Criativo.

Este não é um conceito novo. Os gregos desprezavam o trabalho e reservavam para os sábios, o tempo vago. Paul Lafargue, genro de Karl Marx, escreveu o clássico "O Direito à Preguiça".

Parar de controlar os pensamentos também é o princípio básico da técnica milenar da meditação. Focar na ausência de pensamentos. Silenciar para encontrar o Eu. Estudos modernos da neurociência descreveram no livro Autopilot: The Art and Science of Doing Nothing (Piloto Automático: A Arte e a Ciência do Não Fazer Nada) a importância daquele estágio de "piloto automático" em que nosso cérebro fica quando não ocupado com tarefas específicas, para o processamento de emoções e conteúdos em geral.

Segundo o pesquisador da Universidade de Nova York e autor desta obra, Andrew Smart, "as regiões do cérebro associadas à auto representação estão extremamente ativas durante o repouso. Isso pode significar que nossa representação pode se tornar mais aparente a nós no ócio porque, como partes da rede neural em modo normal, essa informação pode adentrar a consciência quando estamos à toa. Assim, acredito como [o poeta Rainer Maria] Rilke entendia, que o descanso é um bom meio de explorar a si mesmo e descobrir o que seu cérebro tem a dizer para a sua consciência sobre você".

De uma vez por todas

Com tudo isso, o importante é observar. Principalmente SE observar. Antes de escolher, de tomar qualquer decisão. O tempo da opressão acabou! Chegou a internet para levantar a poeira dos cantos, unir as tribos e mostrar que existe espaço para todos que querem trabalhar e vender o resultado dos seus esforços.

Há muito pouco tempo, MODA não era um curso muito cogitado como um futuro promissor. No entanto, tá aí nossa querida designer Pahola Abadio, com apenas 23 anos, conquistando mundos e corações com as coleções encantadoras da Badulaque, compreendendo o lúdico que mora dentro de nossas ilusões de consumo consciente e espalhando amor.

Existem muitas formas de perseguir sonhos. Se conhecer é essencial para fazer a diferença e quem sabe, contribuir para uma realidade um pouco mais construtiva, uma pouco mais doce, mais justa, mais bela.

Foi o destino de Robleda Vaz, também com 23. Graduada em Moda pela Universidade Ahembi Morumbi, trabalha atualmente como assistente de estilo mas desde a faculdade despertou para projetos de moda inclusiva.

Já assinou o "Entrelinhas", um trabalho voltado para a linha 60+; o "Vertentes", uma coleção inteira desenhada para acondroplásicos - o tipo mais comum de nanismo; o "Visceral", projeto estilístico voltado para homens com membros amputados e "O Grito de um Povo que Canta", desenvolvido para Plus Size, todos projetos que trabalham a moda de forma mais humana e abrangente, abraçando pessoas de todos os tamanhos e situações.

Além de escolher um curso menos tradicional, a estilista e suas colegas de curso, com quem dividiu as experiências de ampliação de seu conhecimento profissional, conseguiu se aprofundar em sua essência encontrando formas de exercer a profissão com paixão, e contribuir para uma realidade mais justa. Pela perspectiva de Robleda, a beleza é vista sem preconceito e o acesso à inclusão, principalmente nos campos da arte e da cultura é uma realidade em construção.

Da mesma forma, o Badulaque nasceu do Reaproveitamento, da Reciclagem e da Redução do lixo; criando mágica a partir do nada. Gerando vida, onde só havia problema. Em 2015, o Brasil gastou R$ 1,5 bilhão apenas para tratar pessoas com doenças relacionadas à gestão inadequada de resíduos. Em Brasília, mais de 9 mil toneladas de lixo é produzido.

O dano ambiental é incalculável: a geração de lixo no Brasil aumentou 29% de 2003 a 2014, o equivalente a cinco vezes a taxa de crescimento populacional. Para o Badulaque, a reciclagem é um dos pilares essenciais dos valores da marca. Isso acontece porque ela surgiu para somar e conhece sua origem.

Toda vez

Para acrescentar, a você e ao planeta, o fluxo de energia deve ser positivo portanto é ser feliz para gerar felicidade. Encontre aquilo que te faz bem e faça o mundo melhor com aquilo. Não é esperar ser bem sucedido para encontrar a alegria, esperar a conta bancária estar cheia... Mas tirar da alegria de viver o sucesso que se almeja.

Em primeiro lugar, viva! Não se esqueça jamais de alçar aqueles voos que sonhou na infância. É como diz Chris Gardner, autor daquele belo livro encenado por Will Smith na companhia de ninguém menos do que seu pequeno tesouro, Jaden Smith, À procura da Felicidade: "Encontre algo que você fica tão animado para fazer, que o sol não pode chegar cedo o suficiente na parte da manhã, porque você quer ir fazer a sua coisa", ou passe seu tempo à procura do que te inspira.

Não achou? A gente tem uma dica: assista a este documentário e veja o que profissionais incríveis das áreas mais diversas fizeram para lapidar suas paixões mais intensas por suas profissões. Se descubra e não deixe de compartilhar esta experiência com seus amigos. Antes de pensar em ter, seja! Assista o vídeo e não se esqueça de deixar sua opinião. É muito importante para nós saber porque fazemos parte das suas escolhas!

EU MAIOR:

com informações de Vida Simples e G1com informações de Vida Simples e G1com informações de Vida Simples e G1com informações de Vida Simples e G1com informaçõe