O que é Moda Sustentável?

March 31, 2020

         

 

 

 

       Moda sustentável é aquela em que todas as etapas do processo de confecção de qualquer que seja a peça são respeitadas. Meio ambiente, proteção animal, direitos humanos, social e incentivo ao consumo consciente fazem parte dessa caminhada.

 

      A moda é uma forma de nos apresentarmos, nos conectarmos com o mundo e pessoas, é uma das formas mais visíveis, importantes e antigas que temos de nos expressas. Na história foi usada como diferenciador de classe, gênero e comportamento. Sempre teve regras, restrições, dicas de como se usar ou não usar, sempre pensando no maior consumo e disseminação de comportamento, famoso colocar as pessoas em caixas.... Até que em uma longa caminhada fomos tomando consciência das nossas escolhas, direitos e entendemos que somos livres para ser e vestir o que quisermos com a informação mais acessível e plural, com o planeta dando seus sinais de socorro, o movimento a iluminação da consciência foi tomando força. De onde vem isso que estou vestindo? Por que estou vestindo? Quem fez essa roupa? Então nasce o Fashion Revolution. Muita gente se incomodou e começou a questionar toda essa cadeia linear e exploradora da moda. O Fashion Revolution dá voz a notícias trágicas. Foram achados bilhetes em roupas com pedidos de socorro, grandes marcas que exerciam trabalho escravo e assim por diante. A verdadeira cara da moda foi sendo mostrada!

 

     A indústria da moda é uma das maiores potencias econômicas mundiais, a segunda a gerar mais empregos do Brasil, uma das que mais gera inovação e a ferramenta que dá mais autonomia a mulheres que vivem em zona de risco. Mas também ela é responsável por descartar diariamente 20 mil toneladas de tecidos no lixo, responsável por 10% das emissões globais de co2, 25% da produção global de pesticida e é a terceira indústria que mais consome água do mundo. Como uma ferramenta que salva vidas pode ser tão destruidora assim? Quem se beneficia e sai prejudicado nisso tudo? Como diz a famosa música: e o motivo todo mundo já conhece é que o de cima sobe e o de baixo desce. Nesse caso não foi diferente. Quem ganha com tudo isso são os donos dessas grandes corporações que só visão lucro e quem perde é quem sustenta: o chão de fábrica quem materializada esses grandes impérios e natureza que oferece toda a matéria prima.

Então surge como um movimento tendencial, de inicio: slow fashion, moda sustentável. Um moda totalmente diferente! Mas que hoje já não é tendência e sim obrigação. A partir do momento que você toma consciência que tudo isso acontece, qual o sentido de fazer do mesmo jeito? Já sabemos a consequência de tudo isso. O meio ambiente não suporta mais e as pessoas não são maquinas muito menos descartáveis. A moda sustentável vem para fazer diferente. É pegar o ciclo de vida comum e linear de fabricação, de:  Design – Confecção da peça – Logística e distribuição – Uso e manutenção -  Fim da vida útil e transformar ele em circular (uma peça não virar lixo!), respeitoso e justo, para com todos! Para construir isso temos que questionar o processo de criação. Ah vou criar uma peça, qual laço eu posso criar com o meu cliente a partir desse produto? Como eu posso reaproveitar essa peça em seu ciclo final? Na hora da confecção: qual tecido posso usar que tenha menos impacto ambiental? Como reduzir as perdas no corte? Como deixar essa peça mais durável? Na logística e distribuição: como vou fazer todo esse transporte de uma forma mais otimizada? E assim por diante. É sempre pensar em todas as partes do processo: como respeitar as pessoas e o meio ambiente nessa etapa? Como diminuir o impacto? Como valorizar quem faz e quem compra?

 

     Moda sustentável é isso, pensar em um todo, tendo a consciência que tudo esta interligado, que somos um. E não só no lucro! E com isso vem surgindo varias técnicas e inovações. É tecido reciclado, biodegradável, produzido a partir de cânhamo, abacaxi, banana, tingimento natural, técnicas de upclyng... um leque de opções para agir conscientemente no natural e no social também: esquecendo o padrão modelo na hora da produção, fazendo peças plurais, a gênero, sem distinguir raça, deixando claro quem faz cada peça e quais as condições de trabalho dessa pessoa.

 

     E um dos maiores agente transformadores nesse processo é o consumidor se atentar e valorizar quem faz esse tipo de trabalho. Pois o que adianta desenvolver um produto massa se ninguém compra? A cadeia não movimenta. E por mais que a moda sustentável seja uma opção consciente ela ainda assim é capitalista, precisa de dinheiro, de compra e venda, de giro! Mas sempre com respeito, consciência e transparência. É você saber onde você esta colocando o seu dinheiro, em que história você está incentivando. Para fazer uma moda sustentável é só deixar o olhar mais sensível e coração mais aberto para sentir e entender que fazer um produto é também a chance de criar uma nova historia. Uma historia que acreditamos e nos representa. Justa e respeitosa! Essa nova era já começou, e acredito que esse caos que esta acontecendo agora, com pandemia e tudo mais, é um start pra quem ainda não aderiu a esse movimento começar a fazer parte. Não é tendência é permanência e resistência. A roda tem que girar, pessoas tem que ser tratadas com respeito, o meio ambiente pede socorro, ele oferece os seus bens de sobrevivência pra gente só esperando que a gente cuide dele, o dinheiro tem que ter menor importância, pois existem outras formar de lidar com ele sendo junto e humano. E o que mais precisamos perder para entender que precisamos mudar nossos comportamentos para escrever uma história diferente. E ai, VAMOS JUNTOS? 

 

 

Please reload

May 4, 2020

April 23, 2019

February 26, 2019

November 14, 2018

December 14, 2017

Please reload

LEIA TAMBÉM:

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

Acompanhe a gente:

Loja Aberta

Terça a sexta | 10h ás 19h

Sáb | 10h ás 14h

ou agende seu horário.

Av. 2º Radial, qd 58, lt 21

Setor Pedro Ludovico

O Badulaque

24.507.267/0001-38

Entrega estimada em 5 dias